Indicações para realização do exame preventivo: mulheres, idade fértil, anual

O exame ginecológico preventivo possui suas indicações. Seu principal objetivo é permitir que as mulheres possam se prevenir de doenças e manter sua saúde em equilíbrio.

 

Quem precisa fazer o exame?

  • Mulheres com mais de 21 anos de idade; Mulheres com vida sexual ativa;
  • Mulheres com histórico médico de doenças sexualmente transmissíveis;
  • Mulheres que em qualquer momento de sua vida, sinta algum desconformo durante o ato sexual, observem corrimento vaginal com odor desagradável, sangramento fora do período menstrual ou quaisquer anomalias;

 

O exame ginecológico preventivo precisa ser feito com qual periodicidade?

Por se tratar de um exame preventivo, ele deve ser feito no mínimo uma vez por ano. Existem tratados médicos que dizem que mulheres com mais de 30 anos, com parceiro sexual fixo e três exames papanicolau com resultado normal, podem se isentar de fazer o exame papanicolau anualmente. Vale lembrar que, mesmo nessas condições, a consulta ginecológica anual deve ser feita. Mulheres com quaisquer problemas detectados como HPV ou aquelas com muitos parceiros, devem procurar o serviço a cada seis meses.

 

Quem está habilitado a fazer o exame ginecológico preventivo e o papanicolau?

Tanto o exame ginecológico preventivo, quanto o papanicolau, devem ser executados por profissionais da saúde. No caso do exame ginecológico, apenas o médico está habilitado para fazê-lo, preferencialmente o especialista denominado ginecologista. Nada impede, porém, que tal exame seja feito por clínicos, o que ocorre com frequência em Unidades Básicas de Saúde.
O papanicolau, por sua vez, pode ser feito de maneira isolada por enfermeiros, que além disso, faz a inspeção das glândulas mamárias e sob suspeita de alguma irregularidade encaminhará a paciente para o especialista médico. Isso é feito em grande escala no Brasil como forma de prevenir o câncer de colo uterino e o HPV, que são os principais objetivos da realização do exame. Vale lembrar que o profissional da saúde habilitado para realização do exame (enfermeiro e médico clínico), pode variar de acordo com o protocolo do ministério da saúde do município, onde este trabalha.

 

Existe algum preparativo ou roteiro para seguir antes da realização do exame?

O preventivo ginecológico e o papanicolau, são exames de rotina que deveriam fazer parte da vida de todas as mulheres brasileiras em idade fértil, o que já acontece na Europa, Estados Unidos, Canadá, Chile e outros países que investem em massa na saúde. É aconselhável que a mulher que vá se submeter ao exame preventivo marque sua consulta com um intervalo de sete dias antes da menstruação, ou após dez dias do término do fluxo menstrual. Aconselha-se também interromper quaisquer atividade sexual, utilização de duchas higiênicas e produtos químicos de uso interno ou cosméticos íntimos, como perfumes e cremes, três dias antes da realização do exame. Tais medidas vão evitar que o resultado do exame apresente alterações que podem ser confundidas com doenças do sistema geniturinário feminino.

 

Posso levar acompanhantes na consulta ginecológica e durante a realização do exame preventivo e papanicolau?

A relação médico-paciente se baseia no sigilo, relacionamento seguro e autonomia, de forma que a paciente possui livre arbítrio para levar quem quiser consigo durante a sua consulta e realização do exame preventivo e/ou papanicolau. É claro que a paciente deve ter o bom senso de levar apenas um acompanhante, para não conturbar o trabalho do profissional médico.

Texto de:
Darlan Bergamaschi Souza Costa
Author: Darlan Bergamaschi Souza Costa
Sobre:
Acadêmico do 4º ano de Medicina, Economista e Especialista em Projetos. É fundador do Guia Saúde da Mulher, levando informações de qualidade sobre saúde, bem-estar e qualidade de vida para mais de 30.000 leitoras(es) semanais.


Conheça mais: